quarta-feira, 2 de maio de 2012

Miguel Esteves Cardoso

“Às vezes encontramo-nos com a cabeça nas mãos. Tudo o que poderia ter corrido bem correu mal. O mundo, que era igual à vida, afasta-se de repente. Distancia-se e continua a existir, como se nada tivesse a ver ou a haver connosco, como se fizesse questão de mostrar a independência dele, mundo, que não existe só porque nos damos conta dele. Mas a dor não diminui. Nem a tristeza abranda. Vai morrer o meu amor. Não vai. As coisas acontecem sem acontecer o pensamento nelas. A alma, o coração e a cabeça são coisas diferentes.”

3 comentários:

Eve disse...

adoro!!

Eve disse...

Tens miminhos para ti no meu blogues :)

João disse...

a este propósito parece-me pertinente a leitura deste post...e dos comentários:)